Cultuado autor de quadrinhos e roteiros da Marvel e da DC Comics, entre eles algumas das mais elogiadas histórias de X-Men e O Quarteto Fantástico, o britânico M. R. Carey apresenta uma trama original e emocionante em sua estreia como romancista com A menina que tinha dons, lançamento do selo Fábrica231. Aclamado pela crítica, o livro se tornou um bestseller imediato na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos ao contar a história de Melanie, uma menina superdotada que faz parte de um grupo de crianças portadoras de um vírus que se espalhou pela Terra e que são a única esperança de reverter os efeitos dessa terrível praga sobre a humanidade. Uma comovente história sobre amor, perda e companheirismo encenada num futuro distópico. 
Título: A menina que tinha dons.
Autor(a): M.R. Carey.
Editora: Fábrica231.
Páginas: 384.
Ano: 2014.
Nota:  



Confesso que quando li a sinopse fiquei meio na dúvida, por um lado queria MUITO ler pra saber como seria um romance escrito pelo Carey e por outro lado, fiquei com um pé atrás pois todas sinopses só glorifica o autor e nada fala sobre o livro em si. Mas até que surgiu uma luz ~promoção~ e eu comprei o livro :)

Se eu fosse resumir minha leitura seria assim:
Começando a ler > ZZZzzZZz
Lendo mais um pouco > hmmm
Lendo mais um pouco > Não, vou parar, vou ler outro livro
Lendo outro livro e A menina que tinha dons me chamando
Voltando pro livro > hmm
Lendo > WTF!!!! Lendo até o fim

*-* Foi tipo isso, minha leitura não foi algo de pegar e devorar, foi um livro que me conquistou aos poucos e o motivo é a narrativa. O livro possui muitos termos científicos e é narrado em terceira pessoa, passando por vários personagens. Mas depois que consegui pegar o ritmo da narrativa, embarquei e foi incrível. Agora sei porque há pouco na sinopse, o livro simplesmente é indescritível; temos um apocalipse zumbi, ação e muita ciência. 

Todas a manhãs, Melanie aguarda na sua cela para ser levada à sala de aula. Quando os militares chegam para buscá-la,o sargento parks aponta uma arma em sua direção, enquanto dois soldados a amarram a uma cadeira de rodas e a conduzem por um longo corredor. Ela não entende por que eles não gostam dela e brinca que não vai mordê-los. Mas eles não acham engraçado. Querem apenas continuar vivos.

Melanie tem um dom, Melanie te levará até o fim do mundo se você aceitar. Esse livro é fantástico, sem pontas soltas e bem escrito. Mesmo se não for seu gênero favorito, é inegável a admiração por uma obra tão bem feita.

Deixe um comentário